segunda-feira, 13 de fevereiro de 2017

De quem vai, o que fica...

Garoeiro – Natal, RN, 13 de fevereiro de 2017.




















Oráculo de vencidas virtudes
Das grandes causas cada vez mais idas,
Sobreviveu em condições bem rudes,
Sarando ao próximo suas feridas.

Exemplo por palavras e atitudes
Às gentes maltratadas e perdidas,
Foi santo em periféricos paludes,
E confessor das almas destruídas.

Fantasma, hoje, na história da cidade,
Esquecimento de lembrar ninguém,
Sumiu... Mas, sente-se uma humanidade

Aqui, vontade de fazer o bem,
Um gosto estranho e forte de bondade,
Que as crianças não sabem de onde vem...

Nenhum comentário:

Postar um comentário