segunda-feira, 24 de julho de 2017

Sob o domínio dos muros...

Garoeiro – Natal, RN, 24 de julho de 2017.
















O poder de magistrados
Julga crime qualquer farra:
Apesar de apaixonados
E resistindo com garra,
Nos vimos despedaçados
Sob o canto da cigarra,
Anseios foram julgados
Ameaçadora barra
E iminentes atentados,
Pela lei que desamarra;
Nossos corpos separados,
Fez a justiça bizarra,
Os sonhos desencontrados
E o esquecimento na marra,
Mesmo a amores penetrados
Já derramando da jarra,
A que os réus sentenciados,
Contra a paixão que os agarra,
Mantenham-se isolados
Pois o bem de amar esbarra
Nos muros delimitados,
E a lição que o Tempo narra
Amores bons derrotados...

Nenhum comentário:

Postar um comentário